22°C 13°C

São Paulo, SP

19°C 11°C

Curitiba, PR

25°C 15°C

Belo Horizonte, MG

25°C 13°C

Rio de Janeiro, RJ

25°C 13°C

Porto Alegre, RS

27°C 21°C

Salvador, BA

Segunda-feira, 08 de Outubro de 2018 - 15h58

Saiba como alisar os fios sem danificar o cabelo

Redação Mundo Positivo

Foto: Reprodução/Divulgação

 

Grande parte das mulheres brasileiras são adeptas dos cabelos lisos e não vivem sem utilizar a chapinha ou passar no salão para fazer uma escova progressiva. Porém, o uso constante destas técnicas para conquistar o liso perfeito pode causar danos sérios aos cabelos.

 

“A chapinha, por exemplo, quando utilizada em uma temperatura muito alta e sem protetor térmico, pode causar ressecamento extremo nos cabelos e queimaduras nos fios, chegando até mesmo a formar bolhas. E os mesmos danos também podem ser causados pelo secador quando utilizado em temperaturas muito altas. Em alguns casos o dano é tão grande que é praticamente irreversível, tornando difícil para o profissional recuperar esse fio”, alerta Rita Paixão, hairdresser do Lefil Beauty, o maior salão de beleza de São Paulo.

 

Mas é possível prevenir estes danos através de alguns cuidados na hora de utilizar a chapinha e o secador. Com relação ao secador, o mais importante é não o utilizar em temperaturas tão quentes, pois você pode acabar deixando o aparelho muito tempo na mesma mecha, o que causará queimaduras. “Já sobre a chapinha, o principal cuidado é não usar a chapinha todos os dias, já que o excesso de calor pode deixar os fios sensíveis e desbotados, além de causar grande ressecamento, interferindo até mesmo nos processos químicos. É importante também não utilizar a chapinha com o cabelo molhado, pois a água torna mais fácil que os fios queimem”, alerta a especialista.

 

Além disso, antes de usar chapinha e secador você deve passar um bom protetor térmico para evitar a desidratação do fio. Após o uso destas ferramentas, Rita recomenda também finalizar o cabelo com o auxílio de um selador de cutícula, que deve ser a base de água, já que o óleo, em contato com o calor, favorece o ressecamento dos fios.

 

E também devemos ser cautelosos na hora de realizar processos químicos, principalmente escovas progressivas e tinturas, pois estes também danificam os cabelos. “Antes de fazer a progressiva o mais importante é observar os produtos que vão ser usados no procedimento, pois produtos à base de ácidos ressecam os cabelos, já que absorvem a água dos fios, além dos danos já citados da chapinha, que também é usada neste tipo de procedimento”, explica Rita Paixão.

 

Para reduzir e evitar os danos aos fios o ideal é esperar no mínimo três meses entre um processo químico e outro e, na hora de realizar a manutenção, retocar apenas a parte que cresceu, refazendo todo o comprimento só quando necessário. É fundamental também avaliar alguns fatores antes de fazer qualquer processo químico, como a saúde dos cabelos, a qualidade do produto, o tempo permitido entre as químicas e, o mais importante, se a química que você está aplicando é compatível com a que você aplicou no cabelo anteriormente, para evitar a quebra dos fios devido a incompatibilidade entre ambas.

 

Porém, se o seu cabelo já está danificado, seja pela chapinha ou pela química, o mais importante é que você consulte um profissional especializado para reverter estes danos, pois, enquanto os danos causados pelas tinturas são mais fáceis de serem revertidos, já que as colorações não mexem tanto no córtex e pH dos fios, os danos da chapinha e escova progressiva são mais difíceis de serem reparados, pois podem causar quebra do fio devido desidratação e queimadura. “O melhor tratamento para recuperar um cabelo danificado é o cronograma capilar, já que ele reconstrói, nutre, estabiliza o pH e devolve a queratina e a umidade natural do fio, além de fechar a cutícula para evitar que os cabelos percam mais nutrientes”, destaca Rita Paixão. 



publicidade:

publicidade:

publicidade: