31°C 18°C

São Paulo, SP

29°C 17°C

Curitiba, PR

28°C 18°C

Belo Horizonte, MG

35°C 20°C

Rio de Janeiro, RJ

35°C 21°C

Porto Alegre, RS

29°C 24°C

Salvador, BA

Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018 - 18h49

Como evitar a rinite alérgica sazonal?

Redação Mundo Positivo

Foto: Reprodução/Divulgação


A rinite alérgica consiste na presença de prurido sazonal ou perene, espirros, rinorreia, congestão nasal e, às vezes, conjuntivite, causados pela exposição a pólen ou outros alérgenos. A rinite alérgica pode surgir em determinadas épocas do ano. Por exemplo, a primavera, que apesar de ser linda com suas flores, é uma porta aberta para ela.


Um dos tipos da rinite alérgica é a rinite sazonal. Ela, como o próprio nome já diz, é sazonal, isto é, pode acontecer em determinadas épocas do ano, muitas vezes na primavera. Pode ser causada por alérgenos vegetais que variam de acordo com a estação e surgir devido reação a pólen de plantas.


“Não são só os pólen, das plantas, responsáveis pelas rinites sazonais de setembro a dezembro. As mudanças climáticas que ocorrem durante a primavera fazem com que o número de ácaros e fungos suspensos no ar seja maior ainda”, alerta Dra. Janaina Candida Rodrigues, Otorrinolaringologista e Membro do Corpo Clínico da Clínica Fares.

 

Abaixo, você pode conferir algumas das formas de evitar a rinite sazonal que tem como sintomas mais evidentes espirros, nariz entupido e corrimento nasal.

 

De onde a rinite surgiu

Uma forma que ajuda na prevenção da rinite sazonal é saber o que a causou. Na maioria das vezes é alguma alergia, mas também pode evoluir a partir de uma gripe.


Ar-condicionado

O ar-condicionado limpo e com temperatura entre 24º e 25º, serve como umidificador do ar. Também ajuda a isolar a poluição que vem da rua e a quantidade em excesso de pólen do ar da primavera. Contudo, o ar-condicionado deve ter manutenção recorrente.


Eliminando os ácaros

Os ácaros são agentes que contribuem com o aparecimento da rinite alérgica. Eles moram em lugares úmidos e quentes, portanto é importante manter a casa limpa e arejada para evitar sua proliferação. Também é importante trocar com freqüência a roupa de cama, janelas abertas e passar pano no chão são boas ajudas. Na dúvida consulte seu médico otorrinolaringologia, especialista que cuida de doenças no nariz, garganta e ouvido, ele é quem melhor poderá lhe orientar!



publicidade:

publicidade:

publicidade: