31°C 18°C

São Paulo, SP

29°C 17°C

Curitiba, PR

31°C 18°C

Belo Horizonte, MG

35°C 20°C

Rio de Janeiro, RJ

35°C 21°C

Porto Alegre, RS

30°C 24°C

Salvador, BA

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018 - 18h57

7 alimentos que ajudam no tratamento do câncer de mama

Redação Mundo Positivo

Foto: Reprodução/Divulgação

 

Dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), mostram que o câncer de mama é o segundo colocado em relação aos novos casos em mulheres, ele corresponde a 28% do total e só este ano serão mais de 59 mil. Quanto antes ele for diagnosticado, maiores são as chances de cura. O tratamento da doença requer uma série de cuidados e uma aliada importante para que ele seja bem-sucedido é a alimentação.

 

Alguns alimentos quando inseridos na dieta ajudam quem está em tratamento, a nutricionista Aline Quissak, pesquisadora e especializada em oncologia pela University of Guelph no Canadá, separou 7 opções para auxiliar quem luta contra o câncer de mama. “Existem alimentos trazem benefícios comprovados aos pacientes em tratamento de câncer, vale lembrar que eles não são remédios, nem substituem o tratamento específico, são opções terapêuticas que ajudam na recuperação do organismo”, avalia.

 

Kefir (pode ser de água ou de leite)

Durante o tratamento de quimioterapia as bactérias do bem do nosso intestino são afetadas. Como elas são responsáveis pela imunidade, além da absorção de nutrientes. Se o paciente está com imunidade baixa, ele não pode dar continuidade ao tratamento quimioterápico, por isso a importância de repor a flora intestinal. O kefir, seja de água ou de leite, é uma ótima fonte desses probióticos.  Consumir de preferência antes de dormir ou logo que acordar, esperar 15 minutos para comer algo.


Brócolis cozido no vapor

Esse vegetal possuí um composto chamado sulforafano, essa substancia só é liberada quando une com outra substancia chamada mirosinase, presente na mastigação ou pelo cozimento leve. Por isso não é recomendado comer brócolis cru ou fazer sopas (cozinhar demais). Indicação: consumir pelo menos 3x na semana 100g de brócolis. O consumo desse alimento da maneira indicada, ajuda na ativação do apoptose (mecanismo que mata células infectadas e que é desativado pelas células cancerígenas), principalmente nos casos de câncer de mama.


Broto de alfafa

Brotos possuem enzimas digestivas e altos níveis de vitaminas do complexo B. Quem está em tratamento costuma não sentir vontade de ingerir proteínas, especialmente carnes, pelo gosto metálico que acabam sentindo. Os brotos auxiliam no “estufamento” provocado pela digestão de proteínas, além de conter vitaminas do complexo B, que são essenciais para tirar aquele cansaço e falta de disposição bem comum presente nessa fase.


Azeite de oliva (extra virgem)

O azeite de oliva (extra virgem) é o único óleo com pontuação anti-inflamatória (Cada colher de sopa tem 74 pontos) quem está em tratamento contra o câncer o cardápio deve ter por volta de 3 a 4 mil pontos, por isso ele deve ser sempre associado com alimentos saudáveis.  Todos os outros óleos possuem pontuação negativa, atrapalhando a meta diária do cardápio nutricional terapêutico.  Além de ser uma boa opção de calorias do bem para os pacientes que estão perdendo peso.


Alho

A alicina, composto benéfico para o tratamento do câncer, vem se mostrando eficaz na inibição do crescimento das células tumorais, especialmente de mama. Indicação: 1 dente de alho por dia (Além disso também auxilia no cardápio terapêutico dos 3 a 4 mil pontos, pois cada dente de alho tem 215 pontos positivos). Dê preferência consumir o alho amassado que libera mais alicina. 


Cebola roxa

A cebola roxa auxilia os rins a filtrarem das toxinas e o sangue, dando ao paciente melhor disposição e oxigenação. Além de ser rica em quercetina, um antioxidante que não atrapalha a quimioterapia e auxilia as células de câncer a não se desenvolverem novamente. Recomendação 1/4 de xícara de cebola roxa por dia.


Cúrcuma (açafrão da terra) com gengibre 

A curcumina, composto bioativo da cúrcuma só é absorvida pelo corpo humano quando combinada com pimenta do reino ou gengibre. No caso dos pacientes em tratamento quimioterápico, o estomago fica sensível gerando enjoo, então a pimenta é indicada, mas o gengibre sim. Ele também ajuda a potencializar o antioxidante anti-inflamatório do açafrão da terra (1/2 colher de chá tem 147 pontos positivos) e ainda melhora o enjoo. Pode ser feito um shot gelado (no enjoo tudo que é gelado melhora a percepção do que alimentos e bebidas quentes).



publicidade:

publicidade:

publicidade: