27°C 16°C

São Paulo, SP

26°C 16°C

Curitiba, PR

29°C 18°C

Belo Horizonte, MG

30°C 20°C

Rio de Janeiro, RJ

26°C 16°C

Porto Alegre, RS

30°C 24°C

Salvador, BA

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2018 - 17h13

Estudo aponta que jantar mais cedo pode reduzir o risco de câncer

Redação Mundo Positivo

Foto: Reprodução/Divulgação

 

Pesquisa divulgada recentemente pelo Instituto de Saúde Global de Barcelona, na Espanha, investigou possíveis ligações entre o momento da refeição e dois dos tipos comuns de câncer hoje em dia: próstata e mama. Oncologista do HCor acrescenta que há evidenciais de que ambos os cânceres realmente estão relacionados ao trabalho noturno e à interrupção do relógio biológico.

 

Encontrar maneiras de prevenir o câncer por meio da mudança de hábitos recorrentes em nosso dia-a-dia é uma das principais metas da oncologia atual. Tanto que um tema bastante discutido nos últimos anos tem sido a maneira como fazemos nossas refeições noturnas. De acordo com um estudo realizado pelo Instituto de Saúde Global de Barcelona, na Espanha, jantar tarde pode aumentar o risco de câncer. “Ao longo dos anos, tem havido uma série de estudos sobre as relações entre alimentação, obesidade e câncer. No entanto, o impacto de quando ingerimos os nossos alimentos não tem sido levado em consideração tanto quanto todos estes outros fatores”, lembra o oncologista do HCor, Auro Del Giglio.

 

Ao ser realizada, a pesquisa espanhola investigou possíveis ligações entre o momento da refeição e dois dos tipos mais comuns de câncer hoje em dia: próstata e mama. Ao todo, os cientistas tiveram acesso a dados de 621 homens com câncer de próstata e 1.205 mulheres com câncer de mama. “Como controles, também foram inclusos 872 homens e 1.321 mulheres sem diagnóstico de câncer”, relata o Dr. Auro.

 

Em seguida, os pesquisadores verificaram o estilo de vida de cada participante do estudo em quesitos como horário das refeições e hábitos de sono. A partir daí, definiram quantos deles costumavam ser mais notívagos ou diurnais. A descoberta foi surpreendente. Os indivíduos que costumavam jantar antes das 21h, ou pelo menos 2 horas antes de ir para a cama (diurnais), tinham cerca de 20% menos risco de câncer de mama ou de próstata do que aqueles que comiam depois das 22 horas (notívagos), ou que dormiam logo depois de jantar. “Realmente há evidencias de que cânceres de mama e de próstata também estão relacionados ao trabalho noturno e à interrupção do relógio biológico durante o sono”, acrescenta o médico.

 

Para que estes resultados sejam melhor consolidados, ainda serão necessários trabalhos adicionais. Porém, a expectativa dos autores da pesquisa é a de que se tais resultados forem replicados com plena segurança, talvez possam ter um impacto importante em diretrizes oficiais de saúde que, atualmente, não levam em conta o horário das refeições. “Ou seja, além de ficar atentos ao que comer, talvez passemos a nos preocupar também com quando comer. Afinal, os resultados obtidos por este estudo sugerem que fazer refeições em horários que favoreçam a digestão correta dos alimentos e não atrapalhem o repouso noturno, por exemplo, podem reduzir de maneira significativa o risco de câncer no futuro”, avalia o oncologista do HCor.



publicidade:

publicidade:

publicidade: