30°C 16°C

São Paulo, SP

23°C 14°C

Curitiba, PR

30°C 17°C

Belo Horizonte, MG

35°C 17°C

Rio de Janeiro, RJ

23°C 17°C

Porto Alegre, RS

27°C 23°C

Salvador, BA

Quinta-feira, 30 de Agosto de 2018 - 18h47

Gosto ruim na garganta? Saiba como tratar os problemas de refluxo

Redação Mundo Positivo

Foto: Reprodução/Divulgação


Recentemente, o cantor Michel Teló, relatou que sofre de refluxo e que possui uma atenção especial à alimentação, a fim de evitar que o problema atrapalhe sua rotina. 


Você sabe o que é o refluxo, como identificar e tratar? Ele é mais comum do que se imagina e pode ser confundido com outros sintomas da má digestão. Negligenciar o refluxo pode ocasionar a evolução do quadro para condições mais graves, daí a importância do tratamento adequado. 


"Ao ingerirmos um alimento, durante o processo digestivo, este passa pelo esôfago e chega ao estômago. O esfíncter, localizado entre estes dois órgãos na parte inferior do esôfago, funciona como uma espécie de válvula e deve abrir para a passagem da comida e de líquidos. O mal funcionamento deste músculo pode permitir que o conteúdo do estômago, que é ácido, volte ao esôfago, causando aquela sensação de azia e queimação que caracterizam o refluxo", explica o presidente da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), Dr. Flávio Quilici.

 

Atenção dobrada

As causas principais da doença são os hábitos de vida das pessoas, como o consumo crescente de alimentos processados, refeições volumosas, falta de atividade física regular, excesso de peso, picos de estresse, cigarro. O consumo de refrigerantes com cafeína, bebidas alcoólicas em excesso, bebidas quentes e sucos cítricos, além de alimentos gordurosos ou apimentados, tendem a aumentar a acidez no estômago contribuindo para o refluxo.

 

Sintomas do refluxo

Apesar de a queimação ser a característica mais comum, quem sofre de refluxo pode apresentar outros sinais. Entre os sintomas da doença estão: azia, dor no tórax (não relacionada a doença cardíaca, apesar de intensa), tosse crônica, rouquidão, pigarro, mau hálito, apneia ou outros distúrbios do sono.

 

Se você apresenta esses sintomas regularmente, é importante procurar o médico para que ele faça o diagnóstico correto, indique o tratamento adequado e ajude a recuperar a qualidade de vida. Afinal, quem sofre de refluxo sente no dia a dia como a doença afeta o sono, a vida social e até o rendimento no trabalho.

 

Tratamento

Nos casos de refluxo, a orientação médica normalmente se dá em duas frentes:  mudanças comportamentais: como rever hábitos alimentares, controlar o peso e praticar atividade física; e o uso de medicamentos.


E atenção: muitas pessoas costumam utilizar antiácidos para combater a azia. Mas, dependendo da frequência e da gravidade dos sintomas, esse tipo de medicamento não é eficiente porque possui apenas ação imediata e passageira. Depois de um tempo, ele aumenta o pH do estômago estimulando efeito rebote com produção de mais acidez. Por isso, deve ser utilizado apenas em casos onde a azia é esporádica. 


Se você sente azia frequente ou qualquer outro sintoma de refluxo, procure um médico e siga suas orientações. Só o tratamento adequado propicia um efetivo alívio dos sintomas e evita que a doença possa evoluir para condições mais graves, como o câncer de esôfago.



publicidade:

publicidade:

publicidade: